Numa aula de ballet…

chaballet

O ballet foi algo que descobri, vai fazer em março, 1 ano.
Por altura do meu aniversário a minha melhor amiga, Dani, falou-me nas aulas de ballet que estava a frequentar.
A forma entusiasta e cativante como falava desta actividade, levaram-me a experimentar uma aula.
Experimentei, gostei, e hoje faço ballet.
Claro que o meu nível é o básico dos básicos, mas esta semana, para compensar algumas aulas que já tinha perdido, e por curiosidade, fui experimentar uma aula mais avançada: ballet 1. E óbvio que a coisa não correu bem.
Ainda hoje estou para perceber porque me meti nisto chamado ballet.
Logo eu, que tenho as pernas super tortas (pernas em “x”), um elevado nível de descoordenação motora entre braços e pernas, e que sofro da “delicadeza de um elefante numa loja de cristais” (gosto tanto desta expressão… obrigada Mara).

Acho que tudo se deve ao professor que apanhei: Miguel.

Uma pessoa carismática, rigorosa e perfeccionista, exageradamente irônico (o que no meu entender é uma virtude), e motivadora. Consta também que foi em excelente bailarino (mas neste ponto já não posso exprimir a minha opinião com conhecimento de causa). Enfim, um “one men show”.
A aula de ballet 1 coreu mal, muito mal, mas graças a este Sr. e a sua paciência, “I will be back”.
Se tivesse que comparar o meu professor a um chá, diria que pela personalidade forte e sólida, seria um chá preto…. Um chá preto Assam! Carácter forte, com um sabor ligeiramente amargo (ou rigoroso e directo) e picante (ou diria irônico e sarcástico).

Chá, chá, chá, que me faz recordar?

Bem, acho que a imagem que me vem a cabeça são serões ao fim-de-semana. Finais de tarde de sábado e domingo. Em casa da minha avó Maria. Ou em casa da minha tia com a minha avozinha. Acompanhados com miniaturas e línguas de veado. Ou com as “famosas” merendeiras com chouriço da minha tia.
Umas vezes apenas adocicado com açúcar, outras vezes mais gulosas e com leite. Mas sempre chá preto!
Umas vezes servido num serviço de porcelana branco com apontamentos florais em tons de rosa e verde. Outras vezes num serviço de vidro transparente colorido a laranja ou verde.
Chá, chá, chá, que me faz recordar?
Pausa, conforto, família e muita saudade!