Não há uma sem duas (e o resto do provérbio fica para mais tarde)

estoudevolta

Em 2014, iniciei este blog sob o pressuposto de pôr em prática os conhecimentos que estava a abordar na altura numa formação sobre comunicação no digital, e de poder falar um pouco sobre algo de que gosto muito: CHÁS.

Mas à semelhança do que acontecia com os meus diários de criança, começo com muito entusiasmo… mas com o andar da carruagem os posts que antes esboçava em papel (continuo a gostar muito de andar com um caderninho atrás para escrever as minhas ideias, ao invés de apontar tudo num smartphone ou tablet – convenhamos, aquilo não dá jeito nenhum, e eu, as minhas abreviaturas e o corrector ortográfico do telemóvel, temos uma relação complica: evitamo-nos!!!) não passam de miragens, de pequenos textos que vou escrevendo no ar, apertada qual sardinha em lata no comboio, no caminho de regresso a casa depois do trabalho.

E o que acontece mal chego a casa? Não, não vou a correr buscar o caderninho, ou o portátil para escrever o texto que delineei, mas sim tratar de dar banho ao puto (um “puto” lindo por sinal COF COF, modéstia à parte), tratar do jantar e preparar tudo para o dia seguinte. E lá fica “prá manhã” o que “bem podia fazer hoje”.

Mas como sou teimosa, cá vamos nós tentar escrever mais alguns textos sobre o meu dia-a-dia com chás.

E pela segunda vez digo (escrevo):

Era uma vez uma chávena de chá…

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s